“Lightyear” é banido nos Emirados Árabes e Arábia Saudita por mostrar beijo lésbico

O filme “Lightyear“, spin-off de “Toy Story“, da Pixar, foi banido na Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Malásia por mostrar de um beijo lésbico entre a personagem Alisha Hawthorne e sua namorada. Essa é a primeira vez na história que um filme dos estúdios exibe uma cena do gênero.

A cena foi originalmente cortada do filme pela Disney, mas foi reestabelecida depois que os animadores da Pixar se manifestaram contra o veto em uma carta aberta obtida pela Variety, dizendo que a Disney havia exigido cortes, censurando “afeição abertamente gay“. O filme foi inicialmente aprovado para lançamento nos Emirados Árabes Unidos, onde as restrições de censura estão diminuindo. No entanto, a licença para exibi-lo foi revogada após grupos religiosos começarem a organizar protestos nas redes sociais acusando a Disney e “Lightyear” de insultar os muçulmanos e o Islã.

Lightyear” é apenas um dos títulos em uma lista de grandes produções da Disney que vêm enfrentando censura em países do Oriente Médio e do Sudeste Asiático, por cenas que trazem conteúdo ou referência LGBTQIA+. “Amor, Sublime Amor“, “Doutor Estranho no Multiverso da Loucura” e “Eternos” também foram impedidos de estrear em cinemas de alguns países da região. Geralmente, os censores pedem para que uma série de edições seja feita nos filmes – o que a Disney nem sempre consegue ou está disposta a fazer.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!