Produtor de “Drag Race” espera um dia exibir o reality em países anti-LGBT como Uganda, Rússia e Irã

RuPaul’s Drag Race” está dominando o mundo, com a franquia do reality show de sucesso atualmente apresentando spin-offs em 17 países e contando. Enquanto muitos fãs do inovador concurso de drag continuam a dar as boas-vindas à rápida expansão do programa, seus criadores também foram criticados com base no fato de que simplesmente há Drag Race “demais” para os fãs acompanharem.

Mas agora, em uma nova entrevista, o produtor do reality show e fundador do World of Wonder, Fenton Bailey, explicou por que cada nova versão do programa é importante – e por que ele quer criar shows em lugares anti-LGBTQIA+ como Uganda e Rússia. “Às vezes as pessoas dizem: ‘Não tem muito Drag Race’? Digo que não, porque mesmo que o drag sempre tenha existido, ainda existem países onde é oprimido ou proibido”, disse ele ao iNews. Há apenas quatro anos, RuPaul’s Drag Race tinha apenas duas versões, nos Estados Unidos e na Tailândia. “Drag Race UK” surgiu no final de 2019, com outras versões surgindo a partir de 2020.

Apesar da enorme expansão, nenhuma versão do programa de sucesso existe em países onde ser LGBTQ+ é ilegal. “Vale a pena sair da cama para descobrir como fazer Drag Race China, ou Drag Race Russia, ou Drag Race Iran”, continuou Fenton. “Porque – embora não seja didaticamente um show político – a mensagem do reality show, de individualidade e auto-invenção, de viva-e-deixe-viver, é o que precisamos”. Enquanto as pessoas LGBTQ+ nos EUA e no Reino Unido estão enfrentando uma crescente hostilidade, com a introdução de legislação que restringe os direitos de drag queens e pessoas trans em particular, ainda existem dezenas de países onde a homossexualidade é proibida.

Pode parecer ridículo dizer isso: quanto tempo vai demorar para conseguir Drag Race Uganda? Acredito que isso vai acontecer”, disse Fenton. “Pode demorar muito. Demorou cerca de cinco ou seis anos para colocar uma versão no Reino Unido em funcionamento. Eu não poderia estar mais feliz por estar na BBC. Mas é um jogo longo.

VEJA + NO PHEENO TV

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!

Felipe Sousa

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!

Você vai curtir!