Genro diz que mantinha relações com sogro “para criar provas” porque era ameaçado

Júnior Virgilio, ex-genro de Edielson Oliveira, quebrou o silêncio durante entrevista ao Jornal da Morada e revelou novas informações sobre o caso que ganhou repercussão nacional. O caso viralizou nas redes na semana passada. Prints de conversa, fotos e vídeos divulgados pela ex-mulher de Juninho, Camila Oliveira, mostraram que ele tinha um caso extraconjugal com o pai dela.

Visivelmente abalado, Virgilio revelou enfrentar ameaças do ex-sogro, o que o levou a tomar medidas extremas para se defender. “Minha cabeça ficava atordoada porque ele me ameaçava“, contou o rapaz de 23 anos ao canal independente de Araraquara, interior de São Paulo. “Meu ex-sogro dizia que iria me matar, ou se não conseguisse, iria mandar alguém para tirar meu filho de mim. Eu tive que entrar no jogo dele para conseguir criar provas contra ele, e foi assim que eu vim conseguindo isso”.

Virgilio disse que já há um advogado constituído por ele e que “a verdade será toda esclarecida pro Brasil todo entender realmente o que aconteceu e o que ele vinha fazendo com a minha vida“. A exposição do caso tem abalado emocionalmente o rapaz, que enfatiza a necessidade de entender o contexto mais amplo das ameaças que o levaram a tomar medidas extremas.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe Sousa

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!

Você vai curtir!