NFL promove “noite do Orgulho” durante semana do Super Bowl e irrita conservadores

A National Football League (NFL) sediará mais uma vez o evento “A Night of Pride” durante a semana do Super Bowl, deixando os conservadores em pé de guerra. A terceira edição anual do evento promovido junto com o GLAAD, apresentada por Smirnoff, será realizada em 7 de fevereiro, antes do Super Bowl LVIII em Las Vegas, com música, coquetéis e conversas em estilo entrevista com o GLAAD, incluindo um painel sobre como a inclusão nos esportes promove a aceitação das pessoas LGBTQ, e contará com uma apresentação especial ao vivo do cantor e compositor VINCINT.

A presidente e executiva-chefe da GLAAD, Sarah Kate Ellis, disse: “Nossa parceria com a NFL está comprometida em criar espaços onde todos os fãs possam comemorar e em aumentar a visibilidade importante para os fãs LGBTQ no Super Bowl e durante toda a temporada. A terceira edição anual do “A Night of Pride”, no Super Bowl LVIII, destacará os líderes LGBTQ no esporte enquanto trabalhamos para criar ambientes esportivos seguros e inclusivos para nossa comunidade.”

Jonathan Beane, vice-presidente sênior e diretor de diversidade e inclusão da liga, acrescentou: “Nossa terceira Noite de Orgulho anual com GLAAD é mais um passo forte para acelerar a aceitação e demonstrar o apoio inabalável da NFL à comunidade LGBTQ”. Mas a notícia do evento foi recebida por fãs anti-LGBTQ+, previsivelmente prometendo um boicote: ““A NFL está perdida”, afirmou um usuário anônimo de mídia social. Outro guerreiro dos teclados escreveu: “Vou passar a noite assistindo outra coisa”, enquanto um terceiro resmungou: “Ninguém vai assistir ou estar lá”.

No entanto, nem todas as reações foram negativas. Vários fãs e aliados LGBTQ+ elogiaram o evento e zombaram daqueles que ficaram indignados com ele: “Espero que todos que vão se divirtam e desejo a todos os homofóbicos nos comentários um dia miserável”, escreveu uma pessoa. Outro disse: “Como torcedor gay de futebol, obrigado. Isso significa muito”. Um um terceiro apontou: “Se você vive sua vida sem se preocupar com a igualdade racial ou LGBTQ+, então você é um privilegiado. Eduquem-se”.

Esta não é a primeira vez que a inclusão LGBTQ+ no desporto provoca uma reação negativa de homofóbicos e transfóbicos. No verão passado, os LA Dodgers enfrentaram protestos depois que o time de beisebol recebeu as Irmãs da Indulgência Perpétua em seu evento do Orgulho. Estima-se que 150.000 pessoas viajem para Nevada para o Super Bowl LVIII, que é o jogo do campeonato da temporada de 2023 da NFL. O Super Bowl do ano passado atraiu uma audiência televisiva dos EUA de mais de 115 milhões.

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!

Bee 40tona

Você vai curtir!