O perfil com nome de Esthela gravou uma sequência de stories contando detalhes sobre o caso

Tiktoker expõe caso de racismo e homofobia em museu do Rio de Janeiro: “Única demitida”

Uma tiktoker está ganhando espaço nas redes sociais ao expor sua demissão de um museu do Rio de Janeiro. A influenciadora não diz o nome do museu, mas ressalta que o ambiente se diz ser um local de inclusão para comunidade preta e LGBTQIAPN+, mas na verdade são racistas e homofóbicos.

“Eu trabalhava no jurídico de um museu. Ah, porque todo mundo é descolado, vamos amar todos, palestra de diversidade. Não! Tudo racista e homofóbico. O alto escalão é podre”, iniciou ela em seu depoimento. A influenciadora segue explicando que sua demissão veio após ela dançar o hit de Anitta, ‘Envolver’, na festa junina da empresa. “Foi final de junho. Fizeram uma festa junina e botaram do lado de fora várias músicas, todos estavam dançando. Todo mundo! Um amiga minha me chamou para dançar e entrou ‘Envolver’, dançamos e só eu perdi o emprego um mês depois”, disse.

“Quando fui demitida minha amiga chorou de culpa, mas foi isso. Fui muito garota, minha mãe sempre falou que eu não era todo mundo. Sempre falo sobre as empresas descoladas, desconfiem sempre quando começarem com esse papo, desconfiem”, aconselha ela. Esthela ainda conta que a justificativa de sua demissão foi que ela não preenchia as lacunas da empresa.

@esthelaverso

Respondendo a @Fernanda 😅😅😅 era o que eu deveria ter feito. #fyp #paravoce #tiktalk

♬ som original – Esthela
Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!

Arthur Aguiar

Redator do Pheeno, formado em comunicação social e estudante de moda. Apaixonado por contar histórias e explorar culturas.

Você vai curtir!