Crossdresser que transava com moradores de rua por caridade é morta a facadas em SC

Foi encontrado morto no último dia 1º, em Balneário Camboriú (SC), o produtor de conteúdo 18+ Douglas Eccher, conhecido nas redes sociais como Phamella Cdzinha. Crossdresser – uma pessoa que adota temporariamente vestimentas, comportamentos e, às vezes, papéis de gênero atribuídos ao sexo oposto, sem necessariamente se identificar permanentemente com o gênero representado – o jovem de 27 anos foi encontrado morto a facadas em seu apartamento, no bairro dos Estados.

O produtor adulto era conhecido por suas atividades filantrópicas peculiares, oferecendo-se para fazer sexo com pessoas em situação de rua e compartilhando suas experiências em uma plataforma de assinaturas online. Segundo informações de sites locais como o Camboriú News, não havia sinais de arrombamento no local, o que indica que o agressor foi admitido no prédio pela própria vítima, embora o motivo do crime e a identidade do assassino ainda permaneçam incertos.

Nos meses que antecederam sua tragédia, Douglas já havia expressado preocupações com a segurança. Horas antes do crime, ele postou uma mensagem enigmática em sua conta no X (antigo Twitter): “Está feito…”. Em 18 de março, o produtor 18+ postou sobre a sensação de estar sendo perseguido. “O meu local é seguro com interfone é um prédio! Não tem como nenhum maluco vir aqui me incomodar! Aquele covarde que estava me incomodando, me perseguindo, era um medroso, porque ele nunca tentou um embate pessoal. Só parecia escondido atrás dos muros para me espiar”, escreveu na época.

Quando questionada sobre o que havia acontecido, ele respondeu: “Um covarde ficou me perseguindo e me vigiando à noite na frente da minha casa! Mas ele nunca teve coragem para bater de frente comigo. Só parecia mesmo de longe para espiar. Coisa de covardão”.

Já em 10 de maio, Douglas alertou seguidores de que alguém estava se passando por ele. “Eu não vendo conteúdo por Whatsapp, no meu pix está cadastrado meu nome verdadeiro! E sabe que existe muito viado lixo, que está doido pra dar golpe querendo saber nome completo pra extorquir e tentar se dar bem. Venda só pela plataformas”, ressaltou.

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!

Felipe Sousa

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!

Você vai curtir!