Pastor interrompe funeral após descobrir que a falecida era lésbica

Mais um caso de homofobia que choca o mundo. Durante o funeral de Vanessa Collier, casada e mãe de duas crianças (com 7 e 11 anos), o pastor que realizava a cerimônia, resolveu cancelar o funeral. O motivo?! Ele se recusou a mostrar um vídeo em que continha imagens da mulher beijando sua parceira. Indignados, amigos e familiares da moça protestaram na porta da igreja.

O incidente ocorreu numa igreja da congregação “New Hope Ministries” em Lakewood, no Colorado, nos EUA. Quando o pastor Ray Chavez reparou nas fotografias em que Vanessa aparecia com Christina, a esposa, exigiu de imediato que as mesmas fossem retiradas. Ele ainda teria dito que não tinha apercebido que o funeral tinha sido encomendado para uma lésbica. Após o constrangimento, os familiares e amigos fecharam a tampa do caixão e o carregaram para fora da igreja. “Foi uma situação humilhante”, afirmou Victoria Quintana, amiga da falecida.

Amigos e familiares protestaram nessa terça-feira (13) do lado de fora da igreja em Lakewood, Colorado, segurando cartazes dizendo: “Dignidade na morte de Vanessa” e “Você não vai encontrar Jesus em New Hope, mas você vai encontrar hipocrisia”. “Vanessa e eu estávamos juntos há três anos. Nossas filhas têm 12 e 7. Ter que explicar para elas o porquê tivemos que sair foi completamente devastador”, escreveu Christina em um e-mail relatado pela CNN. De acordo com uma matéria do jornal Denver Post, a congregação declarou que apenas “Era o que Jesus faria” ao comentar sobre o ocorrido.


Vanessa Collier e sua esposa Christina

namoradas

O pastor responsável pela proibição do funeral

pastor

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 21 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!

Comentários no Facebook