Jovens brasileiros são agredidos por três homens em point gay de Buenos Aires

jovens-agredidos-argntina-homofobia

Dois amigos brasileiros, Gabriel Chiappini e Artur Almeida, ambos de 25 anos, foram agredidos no bairro da Recoleta, em Buenos Aires, local bastante conhecido como um point gay da cidade!

Em entrevista ao jornal “O Dia”, Chiappini contou que estava abraçado ao amigo quando dois homens começaram a insultá-los gritando “Vou ensinar que na Argentina não se admitem viados e pouca vergonha”, diziam. Em seguida, começaram a bater nos jovens. “Fomos agredidos com socos e pontapés. Um dos homens nos bateu várias vezes com um capacete”, lembra ele.

Sangrando muito, os dois buscaram atendimento médico em um hospital da região. Chiappini levou quatro pontos na boca. Eles registraram a ocorrência em uma delegacia da capital argentina. “Os policiais foram à nossa casa duas vezes para saber como estávamos e para contar detalhes das investigações. Disseram que foi aberto inquérito para buscar os agressores. Pediram fitas das câmeras de segurança dos prédios vizinhos à praça”, contou o produtor cultural, morador de Buenos Aires há seis meses.

No Facebook, Chiappini fez um desabafo. “Eles gozavam de ódio. Nós sangrávamos, Mas havia, e há, muito amor do lado de cá. A tristeza vem sem dúvida. Mas a esperança de um mundo tolerante e mais amoroso é maior, muito maior”.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!