Pessoas trans poderão servir nas Forças Armadas dos Estados Unidos

27914965132_fdd35e6fd5_z

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Ash Carter, anunciou nesta quinta-feira (30/06) o fim da proibição de transexuais nas Forças Armadas. A medida já havia sido antecipada pela imprensa local na semana passada, mas somente agora foi confirmada.

“Esta é a coisa certa a se fazer por nosso povo e por nossas Forças”, disse Carter à imprensa. “Estamos falando sobre norte-americanos talentosos que estão servindo com distinção ou que querem a oportunidade de servir. Nós não podemos deixar que barreiras não relacionadas às qualificações de uma pessoa nos previnam de recrutar e manter aqueles que podem cumprir da melhor forma possível nossas missões”.

Até o momento, pessoas abertamente trans não podiam se alistar nas Forças Armadas dos EUA, e aquelas que declaravam sua transgeneridade já dentro da instituição eram diagnosticadas com “disforia de gênero” e expulsas. Uma comissão trabalhou durante um ano para resolver todos os potenciais problemas que poderiam surgir com a mudança. As Forças Armadas terão até 45 dias para se adaptar, embora reservadamente alguns militares achem que o prazo é muito curto.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!