Gay assumido, Luis Lobianco é vítima de agressões físicas e verbais de trans durante espetáculo

Em cartaz no Teatro Rival, no Rio de Janeiro, com o espetáculo “Gisberta”, o ator Luis Lobianco foi alvo de protestos de transgêneros durante os dois dias de apresentação do espetáculo “Gisberta”. Gay assumido, o ator usou as redes sociais na última sexta-feira (23/03) para comentar sobre o ocorrido.

“Jogaram até cartaz em cima de mim enquanto a cortina fechava, chamaram meus convidados de assassinos, chamaram o público de criminoso, bateram grade e me impediram de falar com o público no fim”, disse o ator. “Tinha coação pra que quem comprava ingresso na bilheteria desistisse. Tinha gente usando uma imagem de Marielle no oportunismo absurdo de criar em nós antagonismo à sua tragédia – logo nós! Tinha até trans convidada sendo xingada de ‘trans transfóbica’.”

Apesar dos ataques, grande parte do público, no entanto, apoiou a apresentação. “Mais as LGBTs aliadas batiam o cabelo comigo, na resistência, no amor! A resposta é real, no teatro! Ódio não, censura jamais! Ofender o público do Rival, que tiro no pé”. Para o ator, o pior de tudo foi ver os ataques acontecerem em um lugar como o Rival, que sempre abriu espaço para as manifestações de artistas LGBT, como mostra o filme “Divinas Divas”, dirigida por Leandra Leal, atual administradora do teatro.

“Ofender o público do Rival, que tiro no pé! Tantos anos de luta para avançar na conscientização sobre LGBTs e, num dia de inconsequência e incoerência total, tudo ali em risco. Afastamento e antipatia”. E finalizou: “Que feio pra vocês, que lindo o teatro”.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!