Escola da Itália cria “Festa da Família” e gera polêmica

Uma escola infantil de Roma, na Itália, foi alvo de polêmica no último fim de semana depois que decidiu abolir a comemoração dos dias das “Mães” e dos “Pais” para promover a “Festa da Família”, considerada mais inclusiva para famílias formadas por um casal homossexual.

Organizada pelo jardim de infância Chicco di Granno, a mudança foi um pedido de um casal do mesmo sexo com o intuito de deixar a celebração menos discriminatória. No entanto, alguns pais não aprovaram a mudança, afirmando que abolir a tradicional festa é uma “discriminação reversa tomada após as pressões de um casal homossexual”. Já a associação Artigo 26, defende que a mudança “é uma resposta grotesca, pois afeta os direitos de todos os outros pais e crianças”.

A controvérsia fez com que a escola, inicialmente, sugerisse que ambas as festas fossem realizadas, mas de forma separada. No entanto, a celebração foi contestada pelo casal homossexual e cancelada pela instituição. “Como pais, professores e cidadãos afirmaremos com todos os meios democráticos que as diferenças culturais, religiosas e educacionais não podem ser canceladas em nome da falsa cultura da tolerância”, ressalta o Artigo 26, indagando que a “democracia significa respeitar os direitos das minorias sem cancelar os direitos das maiorias”.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!