Diego Hypólito revela ter sofrido assédio na infância cometido por atletas mais velhos

No dia seguinte à reportagem exibida no Fantástico que mostrou acusações de 40 ginastas ao técnico Fernando de Carvalho Lopes, o medalhista olímpico Diego Hypolito, de 31 anos, fez uma revelação chocante. Em entrevista à TV Globo, ele afirmou ter sido vítima de bullying quando ainda era criança e treinava no Flamengo, no Rio de Janeiro.

Segundo Hypolito, as intimidações eram constantes e envolviam práticas constrangedoras, tais como forçar os ginastas jovens a pegar pilhas com o ânus. O atleta atuou durante a maior parte de sua carreira no clube carioca – ele começou no esporte por volta dos 7 anos e prosseguiu lá até 2009. As situações ocorreram “regularmente” em campeonatos nacionais, sempre com o consentimento dos treinadores. O ginasta citou especificamente uma ocasião, quando tinha 10 para 11 anos, em um Campeonato Brasileiro em Ribeirão Preto (SP), da qual se recorda.

“Foi a primeira vez que eu tive coragem de contar para minha mãe que eles (atletas) me faziam ficar pelado, e pegar com o ânus uma pilha colocando uma pasta de dente em cima. E a questão da humilhação: neste dia, quando aconteceu isso, eu tive ataque epilético, e depois, por ter tido o ataque epilético, eu não consegui fazer a prova toda”, contou Hypólito em entrevista ao Jornal Nacional.

“Depois a gente tinha de colocar ainda com o ânus, não podia ajudar com a mão, você tinha de se agachar, pegar a pilha com o ânus e depois deixar dentro de um tênis, num buraquinho de um tênis. E, depois, (…) se a pilha caísse fora, você tinha de voltar e fazer a prova de novo. Eu fiquei muito nervoso com a situação acontecendo, me deu desespero”, afirmou. Na reportagem, Diego não quis citar o nome dos agressores.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!