Estilista promove curso de formação em moda voltado para travestis e transexuais

Com o objetivo de potencializar a criatividade e empoderar a população trans, contribuindo para o acesso dessas pessoas ao mercado de trabalho, o estilista e ativista de direitos humanos e LGBTI Almir França lança a Escola de Divines, um curso de formação em moda voltado para pessoas travestis e transexuais.

A proposta é promover cidadania, geração de renda e educação ambiental por meio da linguagem de reutilização de resíduos para a fabricação de peças e acessórios que serão vendidos. “Quando nós pensamos na Escola de Divines, pensamos em trabalhar, de forma democrática, a diversidade de conhecimento, de história da população trans. Sabemos que muitas não têm formação ou têm pouca e que, menos ainda, passaram por um trabalho formal”, conta Almir França, que dirige o projeto Ecomoda, preside o Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBT e idealizou da iniciativa.

A escola oferecerá 20 vagas, com material didático e todo curso gratuito. O curso tem duração de dez meses, subdividido em duas fases: teórica e prática. Na fase teórica, as alunas terão aulas de técnicas de moda, como desenho e costura, a partir da linguagem da reutilização de resíduos como fonte de renda. Já na parte prática, é o momento de colocar a mão na massa e realizar a confecção de roupas e acessórios. Outra ação que acontecerá no primeiro momento é a promoção da cidadania e conscientização de direitos dessa população.

“A ideia é que, depois desse tempo de estudo, elas produzam uma coleção, criando seus próprios produtos e ofertando no mercado para os nossos parceiros para ganhar sua própria renda, além de direcioná-las para o mercado de trabalho”, completa Almir.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!