Rapper gay lança álbum com mistura entre rap e pop e convida para mergulho no universo LGBTQI+

Junte o rap, referências da cultura pop e o cotidiano do universo LGBTQI+, o resultado será um álbum contagiante da primeira à última música. Essa é a proposta de Paulo Amaro, que acaba de lançar o clipe do single do “Ressaca”. A canção faz parte do seu álbum estreia, “Mar”, que foi lançado em todas as plataformas digitais na última sexta (20/07). Ao todo, são 12 músicas que narram os amores e desamores de um jovem gay.

Com influências musicais indo de Lady Gaga a MV Bill, Paulo Amaro, além de cantor e compositor é ilustrador e artista plástico. Ele explica que foi buscando referências na poesia visual que resolveu brincar com o seu nome e extraiu da palavra “A.MAR.O” o título do álbum. “Este trabalho é basicamente sobre mergulhar em si mesmo, expor dores, fraquezas, traumas, nadar contra a maré, mas sempre buscando forças, voltar para a superfície e dizer: eu mergulhei e olha… me orgulhei!”, conta.

Capa do álbum

O cantor também revelou que se orgulha por sua arte ser instrumento de desconstrução de preconceitos na comunidade hip hop. Ele, que aos 15 anos de idade já havia criado o seu próprio grupo de rap, conta que ficou confuso ao se descobrir gay dentro de um cenário homofóbico. Foi então, que percebeu que poderia falar sobre sua sexualidade com a mesma intensidade em que escrevia sobre denúncia social.

“Essa cultura dentro do rap me afastou da música, até que em 2015, ao sofrer uma agressão por homofobia, me vi compondo novamente. Foi aí que percebi que o mesmo rap que deu voz para o Amaro, jovem, pobre e de periferia, daria voz ao Amaro que se tornou um homem gay e que não deveria correr ou sair de espaços homofóbicos”, continua.

“Mar”, conta com as participações de Gael, Fiakra, JC Amaro, Lisita e Talíz que, juntos a Amaro, dão vozes às reflexões da temática LGBTQI+ em seus trabalhos. O cantor também promete inovar ao lançar o clipe do single “Ressaca”, com coreografia e contemplando a diversidade no rap.

Assista ao clipe “Ressaca”

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!