Mulher transexual é queimada viva após resistir a tentativa de estupro coletivo

Uma mulher transexual, cuja identidade não foi revelada, foi queimada viva por um grupo de homens, após a mesma resistir a uma tentativa de estupro coletivo por parte de seus agressores. O caso aconteceu na última quinta-feira (06/09) no Paquistão, e provocou uma manifestação organizada pela ONG Trans Action Pakistan.

De acordo com informações da imprensa local, a vítima foi levada para um lugar deserto no distrito de Sahiwal por quatro homens, que tentaram violentá-la sexualmente. Após a mesma resistir à tentativa de estupro coletivo, os criminosos atearam fogo contra ela, que teve 80% do corpo queimado. A mulher foi levada para um hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu antes de chegar à unidade de saúde. Os criminosos ainda não foram encontrados.

A transexualidade ainda não é bem aceita no Paquistão, por isso, pessoas transgêneros estão suscetíveis a atos de barbáries como o acontecido com essa mulher trans. No ano passado, o governo lançou uma série de iniciativas a fim de combater a intolerância aos transgêneros em diversas áreas essenciais da sociedade, como emprego, saúde, habitação e transporte público.

Ainda, o Paquistão passou a emitir seus primeiros passaportes com uma categoria “X” para gênero, que permite aos transexuais se identificarem com uma terceira categoria de gênero.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!