Padre diz que bandeira LGBT foi criada pelo Satanás: “Representa o caos e a maldade”

Jerome Lavigne, um padre católico da cidade de Calgary, no Canadá, vem sendo duramente criticado nas redes sociais após uma declaração pra lá de homofóbica e um tanto quanto inusitada. Segundo ele, que atua na diocese de Calgary, a bandeira do movimento LGBT foi feita pelo diabo.

De acordo com o padre, a bandeira – criada por Gilbert Baker em 1978 – representa o caos, o fim da ordem natural das coisas e a maldade. “A bandeira do arco-íris é um sacrilégio de proporções insondáveis. Isso é nada menos que cuspir e rir na face de Deus”, disse Jerome em um de seus discursos. O religioso ainda lamentou e disse achar um absurdo que um padre não possa mais sair por aí usando assessórios com as cores do arco-íris, já que as pessoas possam confundir com um homossexual.

Após o seu show de preconceito vir à tona pela mídia local, o padre veio a público dizer que “defende que todos vivam em paz, segurança e respeito pela dignidade do outro independente de idade, ascendência, cultura, orientação sexual e religião”. Uhum… sei!

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!