Em vídeo gravado em clínica de “cura gay”, Damares Alves diz que sexo entre gays é “aberração”

Há apenas seis no comando do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves voltou a causar polêmica nas redes sociais. Em novos vídeo divulgados na internet, a ministra declara que “sexo entre mulher como mulher” é “aberração”. Segundo o Metrópoles, os vídeos foram gravados entre 2013 e 2014, em uma espécie de clínica de “cura gay”.

“Falei de aberração, tu edita isso [no vídeo]”, declara no final das imagens tentando esconder o teor preconceituoso do vídeo. Em outros trechos, a ministra de Bolsonaro critica o que chama de ideologia de gênero. “Se identidade de gênero é aquilo que eu acho que eu sou, eu posso dizer que sou um coelho. Então, o homem tem uma identidade biológica, macho, e tem uma identidade de gênero?”, questiona, e completa: “O macho é macho; o cachorro macho nasce macho. Você não pode criar ele como fêmea. A menina nasce menina”, dispara.

Ela ainda acredita que existe uma doutrinação de um projeto ideológico liderado por grupos LGBTs e “alguns” partidos políticos. “Meu filho ninguém vai sodomizar!”, grita a ministra. Ela afirma ainda que quem acolhe homossexuais e travestis doentes é a igreja: “quem acolhe os travestis e homossexuais doentes somos nós, a Igreja Evangélica”. A pastora da Assembleia de Deus acrescente; “não somos homofóbicos, nós simplesmente falamos o que entendemos de acordo com a Bíblia, [sobre] o que é pecado.” afirma. A ministra termina a palestra dizendo ser contrária ao ensino da sexualidade e anti-homofobia nas escolas.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!