Após sofrer ameaças de vazamento de vídeos de sexo, deputado Douglas Garcia assume ser gay

O deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP) assumiu, na tarde desta sexta-feira (05/04), que é homossexual. A revelação em seu nome foi feita por sua correligionária, deputada Janaína Pachoal, e confirmada por ele na sequência.

“Ele tomou uma decisão e como ele está um pouco abalado, ele pediu para eu fazer essa comunicação por ele. Porque hoje depois de 25 anos ele conseguiu conversar com os pais dele e dizer que é homossexual”, revelou a deputada na tribuna da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).

Garcia é o parlamentar que, na quarta-feira (03/04), atacou a deputada Erica Malunguinho (PSOL-SP), primeira e única deputada trans da Casa, com um discurso transfóbico. Ele havia afirmado, após um discurso de Erica em defesa das pessoas trans em práticas esportivas, que “se um homem que se acha mulher entrar no banheiro em que estiver minha mãe ou minha irmã, tiro de lá à tapa e depois chamo a polícia”. Sua fala gerou revolta e o PSOL, então, começou a articular uma representação contra o parlamentar por quebra de decoro, o que pode cassar o seu mandato.

Em breve discurso, depois de Janaína ter externado a homossexualidade dele, Douglas, vice-líder do PSL, afirmou que continuará lutando contra a “ideologia de gênero”. Segundo Douglas, ele vinha sendo ameaçado, após o episódio com Erica, de ter sua homossexualidade exposta. O site Guia Gay SP informou que as ameaças foram de divulgação de vídeos de sexo do deputado com outro rapaz. Douglas é criador do grupo “Direita São Paulo”, que ganhou forças nos últimos meses com a candidatura de Jair Bolsonaro à presidência.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!