Homem é condenado a prisão perpétua após matar esposa transexual

Mark Steele Knudslien, de 49 anos, condenado à prisão perpétua nos Estados Unidos após matar a mulher transgênero e ativista LGBTQ+ Christa Steele-Knudslien, 42 anos. Segundo o site BuzzFeed News, Mark se declarou culpado na quinta-feira (23/01) pelo caso, que aconteceu em 4 de janeiro de 2018.

Mark disse que matou a esposa com ataques de machado e faca após uma discussão quando dormiam em um colchão de ar. Christa teria reclamado que ele estaria se mexendo demais e então ele a atacou. De acordo com a publicação, o assassino foi a uma delegacia policial no dia seguinte e pediu para ser preso dizendo ter “feito algo muito ruim”.

O corpo de Christa foi encontrado pela polícia no porão da casa dos dois em Massachusetts. Eles se casaram em 2017, de acordo com a mídia norte-americana. A autópsia do corpo apontou que Christa morreu de hemorragia devido à facada no torso e a traumas na cabeça. Apesar de ter recebido prisão perpétua, ele poderá entrar com recurso de liberdade em 25 anos.

Christa era uma ativista transgênero em Massachusetts tendo fundado um concurso de miss transgênero e uma marcha a favor dos direitos da comunidade LGBT.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!