Loja de brinquedos russa causa polêmica por vender boneca trans

Uma cidade na Rússia está criando uma polêmica por vender o que ficou famosa como a “primeira boneca trans do mundo”. A loja Planeta Igrushek, em Novosibirsk, na Sibéria, oferece a boneca, que possui feições femininas, longo cabelo louro e um pênis sob vestido vermelho e calcinha branca.

Fotos da boneca acabaram viralizando no país, onde os direitos da comunidade LGBTQ são bastante restritos. Até por isso, a reação dos clientes russos foram negativas, de acordo com publicação do ‘Daily Star’. “Está certo produzir brinquedos assim para as crianças?”, questionou um internauta. “Elas (as bonecas) deveriam vir com um instrumento médico para que as crianças aprendessem a amputar”, sugeriu outro.

Outros afirmaram que a boneca poderia ser produto de um defeito de fábrica. Segundo os críticos, alguém teria colocado uma cabeça feminina em um corpo masculino. Vale lembrar que em 2017, a ativista trans Jazz Jennings produziu uma boneca sua em parceria com a Tonner Doll Company. O brinquedo, entretanto, não apresentava genitália. Em 2018, na Argentina, o lançamento de uma boneca trans, que também não apresentava órgão genital, causou polêmica.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!