Casal gay é agredido dentro de lanchonete em Volta Redonda; agressores negam homofobia

Um casal gay foi agredido na noite de domingo (08/03) em Volta Redonda, no Sul do Rio de Janeiro. O caso aconteceu em uma lanchonete no bairro Vila Santa Cecília.

Em depoimento a polícia, os dois afirmam que foram ao estabelecimento para comer e sentaram em uma mesa afastada por estarem fumando. Dois suspeitos que estavam em outra mesa se levantaram e mandaram que o casal apagasse o cigarro. Em seguida, começaram a agressão e xingamentos homofóbicos. “Eu disse que não ia apagar meu cigarro começou a agressão. Creio que foram uns 15 minutos de agressão. Pessoas tentaram ajudar, mas foi uma cena horrível. Não desejo isso para ninguém, nem para o meu pior inimigo. É péssimo.” explicou ao G1, Vinícius Peres, uma das vítimas.

O casal é de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, e está na casa de uma amiga deles. Essa é a quarta vez que os dois visitam Volta Redonda. Depois da agressão e do susto, não pensam em voltar. “Nunca vivi isso. Sempre falam ‘a homofobia existe, mas eu nunca vivi’. A gente só acredita que existe de verdade e que a gente tem que combater a homofobia quando a gente vive isso”, contou Vinícius.

Suspeitos autuados por injúria e lesão corporal

Foram autuados por injúria qualificada e lesão corporal na tarde desta terça-feira (10/03) os dois homens responsáveis pela agressão. De acordo com o G1, um dos suspeitos foi ouvido e confessou a agressão, mas não disse que tenha tido motivação homofóbica. A publicação afirma que um outro homem vai prestar depoimento na quarta-feira (11/03). Os dois responderão em liberdade.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!