Movimento Ex-Gays do Brasil cresce após apoio da ministra Damares Alves

Sem dúvidas estamos vivendo um momento de retrocesso!

Desde que Damares Alves recebeu representantes do Movimento Ex-Gays do Brasil, em agosto de 2019, o grupo já reúne mais de 600 pessoas.

Centenas de pessoas que se identificam como ‘ex-gays’ se sentiram encorajadas com o gesto da ministra e começaram a se expressar publicamente sobre sua mudança de vida. O Movimento tem recebido cada vez mais notoriedade nos últimos meses.

Liderado pela pastora Miriam Fróes, O Movimento dos Ex-Gays do Brasil (MEGB) já reúne mais de 600 integrantes, homens e mulheres, que garantem ter abandonado a homossexualidade através da mensagem do evangelho. Grande parte destas pessoas passou a se relacionar com o sexo oposto.

O aumento na adesão ao MEGB surge após Damares ter recebido seus representantes no Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos em agosto de 2019. O trabalho liderado por Miriam Fróes tem como principal fundamento apoiar médicos e psicólogos que acreditam em uma abordagem científica à homossexualidade, pontuando que atração por pessoas do mesmo sexo não é doença.

“No movimento não se fala em cura. Queremos, inclusive, nos desassociar desta relação com a ‘cura gay’, que é uma batalha justa e louvável dos psicólogos, mas não é a nossa causa. Nossa premissa é a conversão ao Evangelho em Cristo”, diz Miriam, referindo-se ao termo pejorativo cunhado pela grande mídia para a pregação que estimula o abandono da homossexualidade.

Arquiteto, DJ, VJ, Produtor de Eventos e redator colaborador de conteúdos sobre diversidade LGBTI+ do portal Pheeno.com.br! #MandaAssunto