Anderson Cooper anuncia que se tornou pai: “Como um garoto gay, nunca pensei que seria possível ter um filho”

O jornalista da CNN Anderson Cooper, de 52 anos, anunciou nas suas redes sociais esta segunda-feira (27/04), que já é pai de um menino. Em seu Instagram, ele surpreendeu fãs com a novidade ao postar fotos do pequeno Wyatt Cooper.

“Quero compartilhar com vocês uma boa notícia. Na segunda-feira, eu me tornei pai. Este é Wyatt Cooper. Ele tem três dias. Ele recebeu o nome de meu pai, que morreu quando eu tinha dez anos. Espero poder ser um pai tão bom quanto ele. O nome do meio do meu filho é Morgan. É um nome de família do lado da minha mãe. Eu sei que minha mãe e meu pai gostaram do nome Morgan porque recentemente encontrei uma lista que eles fizeram 52 anos atrás, quando estavam tentando pensar em nomes para mim. Wyatt Morgan Cooper. Meu filho. Ele nasceu com 3,200 kg, ele é doce, fofo e saudável, e eu estou muito feliz”, começou Cooper em seu Instagram.

“Como um garoto gay, nunca pensei que seria possível ter um filho e sou grato por todos aqueles que abriram o caminho, e pelos médicos, enfermeiras e todos os envolvidos no nascimento do meu filho. Acima de tudo, sou grato a uma barriga de aluguel notável que carregou Wyatt, a acompanhei com carinho e ternura e estava lá quando ela deu à luz. É uma bênção extraordinária – o que ela e todas as barrigas de aluguel dão a famílias que não podem ter filhos. Minha barriga de aluguel tem uma linda família, marido e filhos maravilhosamente solidários, e sou incrivelmente grata por todo o apoio que eles deram a Wyatt e a mim. Minha família é abençoada por ter essa família em nossas vidas”, completou ele.

“Eu queria que minha mãe, meu pai e meu irmão Carter estivessem vivos para conhecer Wyatt, mas eu gosto de acreditar que eles podem vê-lo. Eu os imagino todos juntos, abraçados, sorrindo e rindo, felizes em saber que o amor deles está vivo em mim e em Wyatt, e que nossa família continua”, finalizou o jornalista.

Ver essa foto no Instagram

I want to share with you some joyful news. On Monday, I became a father. This is Wyatt Cooper. He is three days old. He is named after my father, who died when I was ten. I hope I can be as good a dad as he was. My son's middle name is Morgan. It's a family name on my mom's side. I know my mom and dad liked the name morgan because I recently found a list they made 52 years ago when they were trying to think of names for me. Wyatt Morgan Cooper. My son. He was 7.2 lbs at birth, and he is sweet, and soft, and healthy and I am beyond happy. As a gay kid, I never thought it would be possible to have a child, and I’m grateful for all those who have paved the way, and for the doctors and nurses and everyone involved in my son's birth. Most of all, I am grateful to a remarkable surrogate who carried Wyatt, and watched over him lovingly, and tenderly, and gave birth to him. It is an extraordinary blessing – what she, and all surrogates give to families who cant have children. My surrogate has a beautiful family of her own, a wonderfully supportive husband, and kids, and I am incredibly thankful for all the support they have given Wyatt and me. My family is blessed to have this family in our lives I do wish my mom and dad and my brother, Carter, were alive to meet Wyatt, but I like to believe they can see him. I imagine them all together, arms around each other, smiling and laughing, happy to know that their love is alive in me and in Wyatt, and that our family continues.

Uma publicação compartilhada por andersoncooper (@andersoncooper) em

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!