Demitida por ser lésbica, policial vence ex-chefe homofóbico em eleições para cargo de xerife

Uma mulher abertamente lésbica venceu a corrida contra seu oponente – e ex-chefe – em uma eleição para decidir o candidato democrata que concorrerá ao cargo xerife do condado de Hamilton, em novembro. Charmaine McGuffey, de 62 anos, derrotou o atual xerife, Jim Neil, de 61 anos, e agora enfrentará o republicano Bruce Hoffbauer nas eleições gerais.

Na impressionante vitória contra o duas vezes titular, McGuffey recebeu aproximadamente 70% dos votos. “Estou absolutamente emocionada”, disse ela em entrevista à emissora de televisão local WCPO. “O que fez a diferença é a mensagem que tenho. A mensagem de que sou um líder forte, a mensagem de que adoto a reforma da justiça criminal”. O Partido Democrata do condado endossou McGuffey sobre Neil, que enfureceu muitos democratas depois de participar de um comício político de Donald Trump, em 2016. “No final, [os eleitores] perceberam que meus valores são muito diferentes dos valores de Jim Neil”, disse ela. “Meus valores estão muito bem alinhados com os valores democratas”.

A policial trabalhou no condado de Hamilton por mais de três décadas. Em 2017, McGuffey acabou sendo demitida por Neil, alegando que a policial criou um ambiente de trabalho hostil, uma justificativa que ela discorda categoricamente. Mais tarde, a policial processou seu ex-chefe, afirmando que ela foi demitida por ser lésbica e por levantar preocupações sobre o uso da força e do assédio a mulheres policiais e detentas.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!