SP: polícia prende golpista que usava aplicativos para dar ‘boa noite, Cinderela’ em homens

Foi preso, em São Paulo, Amaro Gomes, de 56 anos, acusado de aplicar o golpe “boa noite, Cinderela” em pelo menos cinco homens desde janeiro. De acordo com a Polícia Civil, Amaro sobrevive desse tipo de crime há pelo menos 13 anos em São Paulo e outros estados.

Em depoimento à polícia, a mulher de Amaro contou que ele não tem profissão e toda despesa do imóvel, de cerca de R$ 10 mil, era bancada com o dinheiro dos golpes. Segundo ela, o homem faz isso há bastante tempo e já foi preso no Rio de Janeiro e em Fortaleza pelo mesmo tipo de golpe.

O golpista usava aplicativos de encontros para atrair suas vítimas. Em seu perfil, ele se passava por “Gil” e dizia ter 47 anos. Depois, marcava um encontro em postos de combustíveis e barzinhos. Para ir até esses locais, Amaro contava com a ajuda de um taxista, também investigado por suspeita de participar do golpe. Segundo investigação, todas as vítimas de Amaro são homens com emprego e bom nível econômico.

Amaro aproveitava um momento de distração das vítimas para colocar sonífero na bebida delas. “Além do sonífero, foram usadas drogas ilícitas para dopar a vítima”, disse o delegado Guilherme Casselli ao G1. Mesmo sendo roubados, muitos homens não procuraram a polícia. Mas uma vítima, mesmo com medo, procurou. Após dois meses de investigação, policiais chegaram até o criminoso e sua quadrilha.

“Eu ainda me sentia drogado”, disse uma das vítimas ao portal. “Quando voltei a mim, o celular não estava, o relógio que estava no pulso não estava mais. Tive um desfalque aí em cartões de crédito e contas bancárias”. De acordo com a polícia, a quadrilha teria levado ao menos R$ 40 mil das vítimas só no último mês.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!