Ator pornô Nacho Vidal é preso após morte de fotógrafo em ritual bizarro com veneno de sapo

Considerado um dos grandes ícones da indústria erótica, o ator pornô Nacho Vidal foi preso sob suspeita de homicídio culposo por participação na morte de um homem em um ritual no qual a vítima inalou veneno psicodélico de um sapo, segundo divulgou a polícia espanhola nesta quarta-feira (03/06).

A vítima, identificada como o fotógrafo de moda Jose Luis Abad, morreu em julho de 2019, na casa de campo que Vidal possui em Enguera, revela a imprensa espanhola. Segundo a rede ABC, a polícia local levou meses para recolher provas e deter o ator e os supostos cúmplices: sua prima e um assistente.

Abad morreu na casa do ator pornô depois de ingerir a substância alucinogéna. Ela é usada, supostamente, para fins recreativos e para ajudar no combate a vícios. Em comunicado à ABC, Nacho, cujo nome verdadeiro é Ignacio Jordá González, afirmou que vê como normal ser investigado “pela morte de uma pessoa em minha casa”.

Daniel Salvador, advogado de Vidal, afirma que ele é inocente, referindo-se à morte de Abad como “um acidente lamentável”. O ator, que está sob liberdade provisória, é considerado um dos artistas mais populares da Espanha, tendo estrelado produções hétero e gay. Além de sua carreira na frente das câmaras, ele também vende uma linha de produtos de cuidados pessoais e velas em forma de pênis em sua página no Twitter.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!