J.K. Rowling compara tratamento hormonal de pessoas transexuais à processos de “cura gay”

Foto: Reprodução/Internauta

A autora da saga “Harry Potter”, J.K. Rowling está de volta aos holofotes após comentários perturbadores. Nesta segunda-feira (06/07), Rowling comparou o tratamento hormonal para pessoas que procuram fazer a transição de gênero com tratamentos de terapia de conversão conversão sexual.

“Muitos, inclusive eu, acreditamos que estamos assistindo a um novo tipo de terapia de conversão para jovens gays, que estão sendo seguidos por um caminho de medicalização que pode resultar na perda de sua fertilidade e ou função sexual completa”, escreveu Rowling em seu perfil na rede social em uma das 11 publicações que fez sobre o assunto. Rowling estava respondendo a uma postagem de um internauta que percebeu quando a escritora deu like em uma postagem que alegava que as prescrições de hormônios eram “os novos antidepressivos”.

A escritora continua a série de respostas dizendo que havia ignorada diversos comentários sobre si nos últimos dias, mas não iria ignorar este. “Quando você mente sobre o que eu acredito sobre medicamentos para a saúde mental e quando deturpa os pontos de vista de uma mulher trans por quem não sinto nada além de admiração e solidariedade, você passa dos limites”, disse Rowling.

“Como eu já disse muitas vezes, a transição pode ser a resposta para muitos. Para outros, não será”, continuou a escritora. “Os riscos a longo-prazo no uso de hormônios para transição têm sido estudados há muito tempo. Esses efeitos colaterais são constantemente minimizados ou negados por ativistas trans”.

As novas declarações de Rowling foram novamente lamentadas e criticadas por fãs. Duas das maiores fanpages de “Harry Potter”, os portais Leaky Cauldron e MuggleNet, anunciaram que não forneceriam mais links para o site da escritora, não usariam mais fotos dela e nem escreveriam sobre ela. “Estamos com os fãs de Harry Potter nessas comunidades e, apesar de não tolerarmos os maus-tratos que JKR recebeu, devemos rejeitar suas crenças”, afirmam.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!