Papa Francisco é acusado de seguir “agenda homossexual da Nova Ordem Mundial” na Igreja Católica

Foto: Reprodução/Instagram

O arcebispo americano Carlo Maria Vigano, ex-embaixador do Vaticano para os Estados Unidos, acusou o Papa Francisco de seguir a “agenda homossexual da Nova Ordem Mundial” e permitir “heresia e sodomia” na Igreja Católica.

O argentino Papa Francisco tem sido um constante aliado da comunidade LGBTQ+, tanto que doou dinheiro e cestas básicas para um grupo de travestis em Roma e, recentemente, comparou políticos homofóbicos a Hitler.

O arcebispo Carlo Maria Vigano é um crítico constante do trabalho do Papa Francisco (Foto: Reprodução/Internet)

De acordo com site Premier Christian News, Vigano afirma que os líderes da Igreja Católica são “mercenários infiéis que buscam espalhar o rebanho e entregar a ovelha para os lobos vorazes”. O arcebispo diz, ainda, que para o Papa Francisco “e sua turma, sodomia não é um pecado que clama por vingança na presença de Deus, como o catequismo ensina”.

Se referindo ao Papa Francisco pelo seu nome real, Jorge Mario Bergoglio, Vigano completa: “As palavras de Bergoglio nesse tópico, e as ações e palavras daqueles que o rodeiam, infelizmente, confirmam que uma operação de legalizar a homossexualidade está em andamento”.

CONFIRA O PHEENO TV

Thiago Araujo é editor-chefe e criador do Pheeno! Referência no cenário pop LGBTQIA+ nacional, o carioca de 30 anos é jornalista e empresário do ramo do entretenimento, além de agitar as pistas como DJ mundo afora!