Jovem que era espancado em casa por ser gay é adotado por nova família!

A notícia é antiga, mas só agora começou a ser divulgada. Corey Nichols, um jovem de Michigan, nos Estados Unidos, percebeu que teria sérios problemas assumindo sua homossexualidade para os seus pais. “Se algum viado vivesse nesta casa, eu dava um tiro em sua cabeça com a minha arma”, foi isso que o garoto ouviu enquanto assistia TV com o seu pai.

Vivendo uma vida de mentiras, ele tinha namorada, era popular na escola e escondia de todos a sua verdadeira orientação sexual. Enquanto voltava de uma festa, Corey entrou em desespero e publicou uma mensagem em seu Facebook dizendo que queria se matar. “Eu quero cortar os meus pulsos, não estou brincando”, escreveu. Mindy, mãe de três filhos, entre os quais Aubrey, amiga do rapaz, leu o desabafo do jovem e ficou chocada. Cansado de esconder, ele decidiu contar aos pais que é gay. O pai deu um soco na cara de Corey e disse gritando que “viado nenhum ia morar na casa dele” e que estava “vendo o demônio na sua frente”.

Ele fugiu de casa e pediu abrigo na casa de Mindy. A família decidiu acolher Corey. O pai, Dale, conta que inicialmente ele foi instalado no porão, e que todos colaboraram com um pouco porque ele não tinha trazido nada de casa. “Seu primeiro quarto na nossa casa tinha paredes feitas de cobertores pregados no teto. E ele estava incrivelmente feliz. Eu chorei de ver Corey não ter quase nada e estar tão feliz com aquilo”, contou o pai. Mindy entrou com uma ação pedindo a guarda do rapaz. A família biológica assinou os papéis e o jovem foi oficialmente adotado.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!