Homem processa o Grindr após rapazes em busca de sexo baterem à sua porta; entenda

Um homem está processando o Grindr após seu ex-namorado supostamente criar um perfil falso no aplicativo de pegação gay atraindo usuários para o seu apartamento. Matthew Herrick, de 35 anos, afirma que ele encontrou seu ex-parceiro no app em 2015, mas o homem começou a criar perfis falsos dele usando suas fotos e endereço.

Segundo revelou para o site TMZ, rapazes aleatórios começaram a bater em sua porta em busca de sexo, incluindo o local de trabalho. Herrick garante que um desses rapazes chegou a invadir o apartamento e recusou a abandonar o local. Ainda de acordo com Herrick, ele está “em um constante estado de hiper-vigilância, com medo de que alguém mal intencionado apareça em no apartamento”.

“Minha vida inteira foi roubada de mim”, disse. “Minha privacidade foi tirada de mim. Eu sou humilhado diariamente”, acrescentou. “É um inferno”. Ele afirma que entrou em contato com o Grindr mais de 50 vezes, mas nada foi resolvido. Matthew também chegou a procurar a polícia, mas agentes sugeriram que ele mudasse de endereço. O caso, agora, corre na Justiça.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!