Vacina contra o HIV tem resultados positivos em humanos

Pesquisadores de Barcelona, na Espanha, divulgaram um relatório que indica que cinco pacientes com HIV não possuem mais o vírus há sete meses. A vacina desenvolvida e aplicada no tratamento faz com que os pacientes não precisem tomar os comprimidos anti retrovirais que inibem os efeitos do vírus.

Apesar do teste não ter sido realizado em grande escala, há chances de a vacina ser uma cura. Esse pode ser o primeiro passo em direção ao sucesso de uma cura em 30 anos! Os pesquisadores querem que os pacientes não precisem usar as drogas medicamentosas para o controle do vírus por meses ou até anos.

Além de ter livrado os pacientes do uso de medicamentos há sete meses, a vacina ainda impediu a propagação do vírus no sistema imunológico. De acordo com os pesquisadores, a técnica consiste na combinação de duas vacinas contra o HIV e uma droga usado no tratamento do câncer.

“Sistemas de longo prazo que não exigem o uso de remédios realmente podem ajudar 37 milhões de pessoas com HIV. Podemos ter a chance de frear a epidemia”, afirmou Mitchell Warren, diretor executivo da Aids Vaccine Advocacy Coalition, grupo que defende a propagação da vacina em entrevista ao jornal britânico Daily Mail.

Apesar da escala da pesquisa ter chegado a apenas cinco pessoas, o estudo é considerado bastante interessante e importante. Os participantes do estudo deverão ser monitorados e submetidos a testes por mais três anos.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!