Goiano de 15 anos é convidado para expor obra sobre homofobia em Paris

O estudante, escritor e artista plástico goiano Hector Ângelo Melo Briet, de 15 anos, recebeu um convite para expor um dos seus desenhos em Paris, entre os dias 20 e 22 de outubro. O convite surgiu após Hector publicar seus trabalhos nas redes sociais.

Para o G1, o jovem conta que recebeu um e-mail de um curador chamando-o para expor sua obra “Eu sou os gays que sofrem homofobia” no Carrossel do Louvre, uma galeria que dá acesso ao Museu do Louvre. A peça faz parte de uma série de desenhos chamada “Eu sou a dor” em que o adolescente abordou as várias formas de preconceito, entre eles, o racial, a homofobia, gordofobia, entre outros.

A obra que aborda as dificuldades enfrentadas pela comunidade LGBT foi a escolhida por curadores para ser exposta em Paris. Segundo Hector, essa é a sua peça favorita. “Achei mais marcante, porque as pessoas estão chorando e eu queria, de alguma forma, representar a tristeza e o orgulho. Muitos transexuais, gays, lésbicas, acabam morrendo por causa da ignorância de outras pessoas”, conta.

O artista contou que mal acreditou quando recebeu o convite do curador Heinz Playner para expor seu trabalho no exterior. Segundo Hector, eles se conheceram pelas redes sociais e, sem que esperasse, recebeu uma mensagem com o convite. “Não pensei que isso iria acontecer, nem mesmo nos meus maiores sonhos. É muito gratificante receber esse convite”, contou, animado.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!