Trump proíbe transgêneros nas Forças Armadas dos Estados Unidos

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse nesta quarta-feira (26/07), que pretende proibir pessoas transgêneros nas Forças Armadas do país.

A decisão reverte uma política inicialmente aprovada pelo Departamento de Defesa durante a gestão do democrata Barack Obama, que ainda teria uma última revisão. O secretário de Defesa, Jim Mattis, anunciou no mês passado que ele estava revisando o plano de começar a aceitar transexuais no corpo militar norte-americano.

“Após consulta aos meus generais e especialistas militares, estejam avisados que o governo dos Estados Unidos não vai aceitar ou permitir que indivíduos transgênero sirvam em qualquer competência nas Forças Armadas dos EUA. Nosso militares devem estar focados na vitória decisiva e devastadora e não podem ficar sobrecarregados com os tremendos custos médicos e interrupção que o transgênero militar poderia envolver. Obrigado”, escreveu o presidente em seu perfil no Twitter.

Calcula-se que entre 2.500 e 7.000 pessoas transgênero sirvam em diversos setores das Forças Armadas dos Estados Unidos. Cerca de 250 militares estão em processo de transição para seu gênero escolhido ou tiveram aprovada formalmente a mudança de gênero com a equipe do Pentágono, de acordo com autoridades do Departamento de Defesa. Essa é a segunda medida referente aos transgêneros revogada por Trump. Logo após assumir o cargo, ele revogou a liberação para que pessoas transgêneros usassem os banheiros de acordo com sua orientação em prédios públicos e escolas.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!