Transexual Verônica Bolina volta a ser presa após tentar matar moradora de rua em SP

Menos de cinco meses após sair da prisão, a transexual Verônica Bolina, de 28 anos, foi detida novamente no último domingo (01/10) sob suspeita de tentar matar uma moradora de rua usando uma garrafa, na região central de São Paulo.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), Verônica golpeou a cabeça da vítima com uma garrafa. A moradora de rua gritou por socorro e pessoas que estavam perto chamaram a Polícia Militar. A mulher foi achada desmaiada, com ferimentos na cabeça e aparente hemorragia. Ela foi levada ao Hospital São Paulo, onde foi internada. O G1 não conseguiu descobrir o estado de saúde dela.

Os PMs que atenderam a ocorrência disseram que Verônica estava agressiva e descontrolada. Ela resistiu à prisão, mas foi contida e levada ao 8º Distrito Policial, no Brás. Lá, foi indiciada por tentativa de homicídio e resistência a prisão. Segundo a SSP, ela não informou o motivo do ataque e disse não se recordar da agressão.

Segundo informações do Portal UOL, menos de 24 horas antes da detenção, Verônica já havia sido encaminhada à delegacia, onde assinou um termo circunstanciado após se envolver numa confusão ao invadir um apartamento para cobrar uma suposta dívida, na Rua Augusta.

Outro caso

Bolina ficou conhecida em todo o país quando, em 2015, foi presa acusada de agredir uma senhora. Na delegacia, ela foi torturada pelos policiais, teve sua identidade de gênero desrespeitada, o cabelo cortado e o rosto desfigurado. Ainda na delegacia, ela arrancou parte da orelha de um agente com uma mordida.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!