Aumento de sexo anal entre jovens britânicos preocupa governo do Reino Unido

Ao que tudo indica, os jovens britânicos estão praticando cada vez mais sexo anal e o governo está preocupado com este aumento. Os oficiais do Departamento de Cultura, Mídia e Esportes estão impressionados com o número de pessoas que têm mostrado interesse em explorar a região anal.

O aviso vem junto com a intenção em controlar o acesso à pornografia, já que o mercado adulto é apontado como causador do interesse repentino pelo sexo anal. Segundo eles, isso é um desenvolvimento indesejável. “Os jovens esperam que suas experiências sexuais da vida real espelhem no que eles ou seus parceiros veem na pornografia, que muitas vezes mostra representações ambíguas de consentimento, estereótipos femininos submissos e cenários irrealistas”, diz a consulta.

Mesmo não tendo como comprovar que a culpa é, de fato, da pornografia, acredita-se que isso tem grande influencia. “Embora o aumento do sexo anal não possa ser atribuído diretamente ao consumo de pornografia, ele possui uma grande porcentagem da pornografia convencional (por exemplo, uma análise de conteúdo encontrou que isso aparece em 56% das cenas sexuais)”.

Os profissionais apontam que restringir o acesso ao entretenimento adulto pode reduzir o número de praticantes do sexo anal. A visão negativa do sexo anal relembra a oposição de Margaret Thatcher, que em 1986 apoiou uma campanha antiaids e afirmou que a prática “poderia prejudicar diversos jovens adolescentes”. Como resultado, o sexo anal entre homens foi criminalizado por lei na Inglaterra e País de Gales até 1967.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!