Ator acusa renomado diretor italiano de assédio e abuso sexual

Um ator norte-americano acusou o cineasta italiano Franco Zeffirelli, de 94 anos, de abuso sexual. Segundo Johnathon Schaech, 48, o diretor o molestou em 1993, durante as gravações do filme “Storia di una capinera”.

Em um relato em primeira pessoa à revista “People”, Schaech conta que Zeffirelli o havia cortejado no set do longa-metragem e tentado forçá-lo a fazer sexo oral. “Ele tentou me seduzir desde o começo. Dizia como eu era bonito, me contava histórias incríveis e o que eu devia fazer para ser um grande artista” diz. De acordo com o ator, Zeffirelli era “incrivelmente charmoso”. “Você pensaria que estava seguro naquela situação. Mas eu logo vi que não estava. Meus instintos me diziam para ficar longe dele”, acrescenta.

Segundo o relato de Schaech, o diretor italiano usava a desculpa de “ensiná-lo” para seduzir o ator e o levava para “lugares aonde ninguém podia ir”. “Eu me sentia abençoado, mas Franco bebia até os extremos e se tornava muito agressivo e abusivo, não apenas comigo”. Schaech diz que Zeffirelli tentava visitar seu quarto à noite, apesar de repetidas negativas, e, em certo ponto, passou a ser “verbalmente abusivo”, fazendo-o sentir que não sabia atuar nem fazer qualquer coisa direito.

“Uma noite, acho que quando estávamos em um hotel na Sicília, ele disse que ia a meu quarto. Daquela vez ele conseguiu pegar uma chave. Estava na cama, dormindo, e ele entrou no quarto. Ele parou do lado da cama e estava perto de minha cabeça quando acordei. Ele me pegou pelo rosto. Eu estava gritando ‘não’, e ele respondeu: ‘Temos que fazer isso’. Lembro de sentir seu bafo de uísque”, relata o ator.

Ainda segundo Schaech, todo o episódio durou 30 segundos, mas pareceu ter levado “quatro horas”. “Ele tentou me forçar a fazer sexo oral. Eu me lembro de pensar: ‘Deus, por favor, não'”, finaliza, chamando Zeffirelli de “predador”. De acordo com ele, a tentativa de abuso causou problemas com drogas e álcool e deixou seu mundo “confuso” por um longo tempo.

Resposta

A reação à denúncia veio do filho de Zeffirelli, Pippo, que afirma que a acusação é “falsa” e tem “sabor de uma verdadeira vingança”. “Os diretores têm estilos diversos e, quando precisam lidar com atores sem experiência, às vezes são mais exigentes”, diz.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!