Deputado do MT diz que Globo faz “apologia” à homossexualidade

O deputado federal Victório Galli (PSC), voltou a acusar a Disney e a Rede Globo de apologia a homossexualidade. Nesta quarta-feira (03/12), durante entrevista ao Jornal da Capital, o político afirmou que as marcas exploram a homossexualidade “escancaradamente”.

Segundo ele, a abordagem LGBT nas novelas transformou as obras em “cacarecos”. “Eu fiz uma denúncia, sobre a Disney, de que ela faz apologia à homossexualidade, e que ela continua fazendo, agora escancaradamente, de portas abertas mesmo. E não só ela. A Globo também. Parece que ela gostou de a gente ter falado isso e abriu as portas mesmo. As novelas viraram um cacareco. É gay para um canto, gay saindo do armário, gente pulando, uma bagunça”, disse o parlamentar.

“Vou continuar na luta contra isso. Se defender família for polêmico, vou ser polêmico sempre”, continuou o político, um dos líderes da bancada evangélica na Câmara. Ainda na entrevista, ele aponta que “homem que pinta a boca e usa calcinha é sem vergonha”, numa alusão ao personagem de Eriberto Leão na trama “O Outro Lado do Paraíso”.

“Isso é falta de vergonha na cara e de informação. É um cara que não teve formação de família. A natureza criou macho e fêmea. Pronto e acabou. O cara tem barba e quer ser mulher? A mulher, lisa de cima até embaixo, quer ser macho? O Império Romano foi destruído por causa da homossexualidade”, concluiu.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!