Jovem Pan causa polêmica ao pedir última música a eventuais vítimas de homofobia

No Dia Internacional do Combate à Homofobia, a rádio Jovem Pan está sendo criticada na internet pela campanha lançada sobre o assunto. Divulgada nas redes sociais, a ação rádio intitulada “#MinhaUltimaMusica” está pedindo a ouvintes que divulguem na internet qual seria a última música que ouviriam caso morressem vítimas de crime de homofobia.

“A LGBTfobia mata uma pessoa por dia no Brasil. Se você fosse a próxima vítima, qual seria a última música que você pediria?”, diz o texto postado pela rádio e planejado pela agência Lew Lara. Ouvintes criticaram a campanha por banalizar as mortes motivadas por homofobia e por tentar fazer uso da data para gerar audiência na internet. Em pouco mais de duas horas, a publicação feita pela empresa no Twitter já tinha 150 respostas, em sua maioria negativa.

Pabllo Vittar chegou a divulgar nesta quinta um texto da campanha em sua conta do Twitter, mas o apagou em seguida após ser criticada por seguidores. “Gente do céu, o que foi isso? Eu não escrevi isso não! Galera que mexe no meu Twitter, que po*** é essa? Jamais escreveria uma coisa dessas. Pode ter certeza que quem fez isso não trabalha mais comigo. Eu mais que ninguém sei o quão pesado é isso! Me desculpem por terem lido isso. Muita falta de noção, meu Deus”, escreveu Pabllo. A rádio Jovem Pan ainda não se manifestou sobre a repercussão negativa da campanha.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!