Deputado paga dívida com transexuais e diz que é vítima de armação

O deputado federal José Otávio Germano (PP) divulgou em uma rede social neste domingo (24/06), uma nota onde afirma que foi vítima de armação na última sexta-feira (22/06), quando duas transexuais foram ao prédio onde ele mora em Porto Alegre para supostamente cobrar uma dívida de um programa.

Por causa dos gritos, moradores chamaram a Brigada Militar. Segundo a GáuchaZH, os três policiais pediram que as moças esperassem a chegada de uma pessoa que pagaria a dívida. Um deles foi até o apartamento de Germano e voltou afirmando que o deputado iria mandar uma pessoa para trazer o dinheiro. O agente chegou até a negociar por telefone com Germano – teria passado o número da conta de uma delas para que o deputado fizesse o pagamento.

Depois de cerca de duas horas o policial voltou ao apartamento e trouxe pelo menos R$ 2,5 mil. As transexuais conversaram com o agente, pegaram o dinheiro e foram embora, com a promessa de que teriam o restante da quantia. Em entrevista, uma delas apresentou mensagens onde o parlamentar pedia que fosse à casa dele na sexta-feira pela manhã. Então, ela convidou a amiga para irem cobrar o dinheiro, porém Germano teria bloqueado o número dela no celular, o que motivou a confusão na frente do prédio.

“Fui vítima de grosseira tentativa de extorsão, sinto-me no dever de prestar esclarecimentos aos gaúchos”, disse o deputado na nota divulgada neste domingo. Ele afirma que sofreu uma armação. “Minha resposta a partir de agora será estar mais alerta a tais tipos de armação, típicas da baixa política praticada por pessoas inescrupulosas”.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!