Fã trans denuncia piada transfóbica de Marília Mendonça com músicos durante live: “Será que era mulher mesmo?!”

Foto: Reprodução/Youtube

Uma fã trans de Marília Mendonça usou suas redes sociais na noite desde domingo (09/08) para denunciar um caso de transfobia na fala da cantora. Bruna Andrade, bastante conhecida na cena LGBTQ+ de Goiânia, gravou vídeo para comentar o trecho de um caso contado por Marília em tom de piada na live que realizou na noite de sábado (08/08).

Em um intervalo, a cantora resolveu relembrar uma história. “Quando um integrante nosso disse que tocava em um lugar. Não vou falar quem não, nem o porque, só vou ficar calada. Quem lembra da boate Diesel aqui em Goiânia. Disse que lá foi o lugar que beijou a mulher mais bonita da vida dele”, conta Marília, em meio a risadas.

Seus músicos também gargalham bastante. “Vixe Maria”, comenta um deles. “Foi com os dois pés papai”, diz outro. “É isso gente. O contexto aí vocês não vão saber”, afirma a cantora. “Pesado”, diz mais alguém. “Será que era mulher mesmo?!”, completa outro músico de sua equipe, em meio aos risos de todos.

Foto: Reprodução/Instagram

No vídeo-desabafo, Bruna explica que a extinta boate era LGBTQ+. “Todo mundo começou a rir debochadamente, como se tivesse alguma piada grande sobre a boate. Qual a graça de ter um lugar pro público LGBQT+?!”, conta Bruna.

“Ai ela fala sobre o amigo dela ficar com a menina mais bonita da vida dele. Mais risadas. E no final, o cara diz: ‘será que era mulher mesmo?’ Eu engoli seco porque eles estavam debochando de um amigo que ficou com uma menina trans”, revela Bruna, com a voz embargada.

“Qual a graça de um cara cis se relacionar com uma menina trans? Sendo que duas músicas antes ela tinha enaltecido o relacionamento de outro musico da banda dela com uma menina cis. E aí ficou muito claro: quando o cara se relaciona com uma mina cis, merece palmas, é lindo. Mas quando o cara se relaciona com uma mina trans, é chacota, piada. Foi muito duro pra mim ver a minha musa falar que qualquer cara que demonstre afeto por mim é chacota. Ou seja, eu sou a chacota?! Não sou digna de ser amada e receber carinho?!”, falou Bruna.

Bruna ainda diz no vídeo que pior que o constrangimento pessoal, é o que a transfobia explicita causa na sociedade. “Tem um desdobramento muito pior. Isso gera violência. Gera assassinato. Se você der uma busca na internet vai ver milhares de casos onde homens matam meninas trans por medo de que o relacionamento seja descoberto”, afirmou.

O vídeo com a piada de Marília e sua equipe durante a live já acumula mais de 4 milhões de visualizações no canal do Youtube da cantora.

Confira o desabafo de Bruna Andrade

VEJA + NO PHEENO TV

Thiago Araujo é editor-chefe e criador do Pheeno! Referência no cenário pop LGBTQIA+ nacional, o carioca de 30 anos é jornalista e empresário do ramo do entretenimento, além de agitar as pistas como DJ mundo afora!