Segurança impede jovem gay de entrar em mercado por estar de short curto: “Tem que se vestir como homem”

Em post publicado nas redes sociais, o estudante de psicologia Marcos Pascoal, de 25 anos, denuncia que foi vítima de homofobia ao ser impedido por um segurança de entrar em um supermercado da rede BIG BomPreço, na noite de sábado (19), no bairro de Itapuã, em Salvador. Marcos afirma que os seguranças teriam dito que “a roupa dele não era para homens”. 

“Eu estava entrando no supermercado com minha amiga, na porta tinha um funcionário com deficiência, que na hora que fui entrar, apontou para o meu short e fez sinal de negativo, de que eu não poderia entrar ali. Eu de primeira não entendi, achei que fosse uma brincadeira de tamanho absurdo, olhei para o lado e estava um segurança, que não me respondeu nada”, contou Marcos, que decidiu questionar os seguranças sobre o porquê não poderia entrar no estabelecimento utilizando o short curto. “O senhor é homem, tem que ajeitar o seu short. Homem tem que estar composto, temos várias crianças aqui”, respondeu um dos funcionários.

Eu abaixei o short de tanta vergonha e ainda assim não estava bom para a pessoa que estava na porta, que era esse funcionário“, disse Marcos. “Eu abaixei ainda mais e ele fazia o sinal de negativo. Eu entrei mesmo assim, vi várias pessoas com o short curto lá dentro, mulheres inclusive, com o short mais curto que o meu e isso me deixou possesso, indignado, porque eu já fui outras vezes nesse mercado e vejo homens com short curto, mulheres e por que eles não são barrados? O que eu tenho diferente para ser barrado?”, questionou.

Em nota ao G1, o Grupo BIG, responsável pela administração do supermercado, informou que o fato ocorrido no supermercado de Itapuã é “inadmissível e não corresponde aos procedimentos e valores da empresa”. A empresa disse ainda que vai tomar medidas cabíveis, como o afastamento do segurança terceirizado.

Confira

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!