Pastor evangélico acusa Papa de tentar “banalizar Cristo” e “normalizar a homossexualidade”

O líder evangélico conservador Franklin Graham acusou o Papa Francisco de tentar “normalizar a homossexualidade” por se manifestar em apoio às uniões civis para casais do mesmo sexo.

Nesta quarta-feira (21/10), o Papa ganhou as manchetes ao afirmar que os casais do mesmo sexo “têm direito a uma família” e são “filhos de Deus”. “O que precisamos criar é uma lei de união civil. Dessa forma eles são legalmente contemplados. Eu defendo isso“, disse o pontífice no documentário “Francesco“.

Em postagem no Facebook na última quinta-feira (22/10), Graham criticou o Papa Francisco, marcando seus comentários como “impensáveis ​​à luz da Palavra de Deus”. “A primeira família consistia em um marido e uma esposa, depois em seus filhos, que é como Deus define a unidade social mais básica da sociedade, a família. A Bíblia deixa claro que Deus desaprovava quando ‘as mulheres trocavam as relações naturais por outras contrárias à natureza; e os homens também abandonaram as relações naturais com as mulheres e foram consumidos de paixão uns pelos outros…‘ (Romanos 1: 26-27)”, escreveu ele.

Para o Papa Francisco, tentar normalizar a homossexualidade é dizer que as Sagradas Escrituras são falsas, que nossos pecados realmente não importam e que podemos continuar a viver eles“, continuou Graham. “Se isso fosse verdade, então a morte, sepultamento e ressurreição de Jesus Cristo não teriam sido necessários. A cruz não teria sido em vão. Ninguém tem o direito ou a autoridade de banalizar o sacrifício de Cristo em nosso nome”.

Segundo o portal LGBTQ Nation, Graham é filho do evangélico mais poderoso do século 20, Billy Graham, o CEO da Billy Graham Evangelistic Association e o chefe da organização sem fins lucrativos Samaritan’s Purse, onde recebe um salário de seis dígitos e proíbe pessoas LGBTQ+ como voluntários .

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!