Autora de ataques homofóbicos e racistas em padaria de SP cumprirá prisão domiciliar

O TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) determinou nesta segunda-feira (23/11) a conversão da prisão em flagrante de Lidiane Brandão Biezok, de 45 anos, em prisão preventiva domiciliar. Na ocasião, a advogada foi filmada na última sexta (20/11) enquanto agredia e disparava ofensas homofóbicas e racistas contra clientes e funcionários de uma padaria de São Paulo. 

Foi determinada a conversão da prisão em flagrante em preventiva domiciliar de LIDIANE BRANDÃO BIEZOK com base no artigo 312 do CPP [Código de Processo Penal], a ser cumprida na residência da indiciada e de lá não podendo sair, sob pena de ser revogada pelo Juízo a prisão na forma domiciliar“, informou o TJ-SP ao UOL.

O caso veio à tona no domingo (22/11) depois que vídeos gravados por clientes e funcionários foram postados nas redes. Eles mostram a advogada xingando e agredindo as pessoas dentro da padaria dona Deôla, que fica na Pompéia (SP). Lidiane teria passado a ofender uma garçonete e um funcionário da padaria por não ter ficado satisfeita com a comida. Dois rapazes que jantavam no local teriam defendido os funcionários e a mulher passou a proferir ataques homofóbicos contra eles, chamando de “viados”. A advogada ainda teria afirmado que os “gays seriam o mal do mundo e que seriam todos aidéticos e que só serviam para passar doenças”.

Lidiane alegou estar em “surto”, por sofrer de transtorno psiquiátrico, e por isso teria praticado o crime. Foi a mesma justificativa que ela deu em entrevista ao Fantástico, da Rede Globo. “Esse problema de depressão é genético, é grave, não é uma depressãozinha, entendeu? É uma depressão para o resto da vida, é bipolaridade. É uma coisa complicada, é complexo”, disse a advogada por telefone à reportagem.

Eu gostaria muito, muito mesmo de dar um abraço neles e falar: ‘desculpa, cara. Desculpa, perdão”, completou ela, que foi indiciada pela Polícia Civil pelos crimes de injúria racial, lesão corporal e homofobia. A agressora responderá agora pelos crimes em liberdade.

Confira

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!