Primeiro caso de mulher acusada de feminicídio Brasil vai a júri popular

Irá a júri popular o primeiro caso no Brasil de uma mulher acusada de feminicídio. O juiz Germano Oliveira Henrique de Holanda, do Tribunal do Júri de Santa Maria (DF), acatou a denúncia do Ministério Público contra Wanessa Pereira de Souza, acusada de matar a companheira, Taiana Luz da Costa Faria, de 35 anos.

 De acordo com a investigação, a criminosa teria ateado fogo no corpo da vítima dentro da casa em que moravam, em Santa Maria (DF). Tatiana Luz teve 90% do corpo queimado e morreu no dia 30 de setembro de 2019. Ela ficou internada sete dias no Hospital Regional da Asa Norte (Hran), mas sofreu sete paradas cardíacas e não resistiu aos ferimentos. Por conta do crime, Wanessa será julgada pelos crimes de homicídio triplamente qualificado – por feminicídio, motivo fútil e emprego de fogo.

Na decisão, publicada no último dia 30 de outubro, o magistrado determinou que a acusada permaneça presa porque “continua a ser de rigor garantir a ordem pública, dada a periculosidade da pronunciada“. Wanessa aguarda o julgamento presa e pode recorrer da sentença de pronúncia.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!