Primeiro juiz abertamente gay é confirmado para a Suprema Corte da Califórnia

O juiz Martin Jenkins, de 67 anos, obteve confirmação unânime nesta terça-feira (10/11) para a Suprema Corte da Califórnia (EUA), tornando-se o primeiro membro assumidamente gay e o quinto juiz negro na história do tribunal.

Segundo informações do Fox News, Jenkins foi confirmado por uma comissão de nomeações judiciais de três membros após uma audiência de uma hora. Ele foi elogiado pelo painel por seu “intelecto brilhante, temperamento de primeira classe e humanidade sem limites”. O governador Gavin Newsom indicou Jenkins no mês passado para substituir o juiz Ming Chin, que se aposentou em 31 de agosto. Durante uma entrevista coletiva no mês passado, Jenkins disse que sua identidade como homem gay foi “talvez o maior desafio da minha vida“.

Natural de São Francisco, Jenkins se tornará o quinto democrata nomeado no tribunal de sete membros, informou o Times. Ele atuou em várias jurisdições, incluindo o Tribunal Municipal de Alameda County e o Tribunal de Apelação estadual do 1º Distrito de São Francisco. Jenkins também foi nomeado para a bancada federal em 1998 pelo presidente Bill Clinton.

O governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, indicou Jenkins para os tribunais de apelação estaduais em 2008. “Seus colegas se referiam a ele afetuosamente, assim como eu, como o James Brown do judiciário”, disse o ex-colega federal, juiz distrital aposentado Thelton Henderson, ao site Courthouse News . “O cantor James Brown era conhecido como o homem que mais trabalhava no showbiz. E nós sentimos que Marty era certamente o homem que mais trabalhava em nossa corte.”

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!