“Estou totalmente destruída por dentro”, desabafa jovem transexual vítima de agressão transfóbica

A transfobia segue fazendo novas vítimas! A jovem Manu Lentino foi mais uma agredida por conta do preconceito e intolerância de quem não aceita as diferenças. Natural de Piracaia, em São Paulo, ela usou o seu Twitter para desabafar e compartilhar fotos dos machucados causados pela agressão transfóbica.

Eu me pergunto todos os dias até quando vamos ter que passar por isso?“, questiona Manu. “Fui espancada quase morta por conta de transfobia, simplesmente porque o cara não gostou de eu estar andando com roupa de mulher, segundo ele isso era uma vergonha“, continuou. “Estou totalmente destruída por dentro“, finalizou ela.

Desde 2019, o Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceu que as condutas homofóbicas e transfóbicas se enquadram nos crimes de Racismo previstos na Lei 7.716/2018. É crime “praticar, induzir, ou incitar a discriminação ou preconceito” em razão da orientação sexual da qualquer pessoa. A pena será de 1 a 3 anos, mais multa, e pode subir de 2 a 5 anos se houver divulgação do ato homofóbico em meios de comunicação, como publicação em rede social.

Confira

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!