Joe Biden nomeia mulher trans para cargo de secretária assistente de Saúde

Conforme o prometido, Joe Biden vem incentivando cada vez mais a diversidade em seu governo. Presidente eleito dos Estados Unidos, Biden nomeou Rachel Levine, uma mulher trans, para ser a secretária assistente de Saúde do país. Com isso, Rachel será a primeira autoridade federal transexual confirmada pelo senado americano.

Pediatra e ex-médica geral da Pensilvânia, Levine foi nomeada para seu cargo atual pelo governador democrata Tom Wolf em 2017. “A doutora Rachel Levine trará a liderança estável e a experiência essencial de que precisamos para ajudar as pessoas a superar esta pandemia, não importa qual é seu código postal, raça, religião, orientação sexual, identidade de gênero ou deficiência, e atenderá as necessidades de saúde pública de nosso país neste período crítico momento“, disse Biden em um comunicado. “Ela é uma escolha histórica e profundamente qualificada para ajudar a liderar os esforços de saúde de nossa administração“, completou.

Rachel Levine se formou em medicina na Universidade de Harvard e também atua como professora de pediatria e psiquiatria na Penn State College of Medicine. Levine vai trabalhar com Xavier Becerra, político de origem latino-americana que já foi procurador-geral da Califórnia.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!