Erika Hilton sobre ser “travesti preta” a dar aula magna na USP: “Precisamos usar o conhecimento como arma”

Erika Hilton, vereadora mais votada do Brasil em 2020, foi convidada a dar a aula magna da turma de Educomunicação da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP)! A aula aconteceu virtualmente por conta da pandemia na noite desta segunda (19/04).

“Uma travesti preta dando uma aula magna em uma das maiores universidade do país. Tenho nem roupa pra isso”, comemorou a vereadora. Ela foi convidada para falar sobre sua trajetória e a luta pelos direitos das minorias.

Erika aproveitou a oportunidade para falar sobre a dificuldade de comunicação com as massas que não tem acesso a educação. “Quem eu acesso com a minha comunicação?! A comunicação pode ser muito excludente. Porque se eu não falo uma linguagem, se eu não comunico de uma forma, ou visual ou linguagem, que seja compreensível, que transmita uma mensagem que todos possam entender, eu estou excluindo” disse. “Negros, LGBTs, o pobre não tem direito a educação, porque ela é revolucionária”, complementou.

Questionada se acredita que o Bolsonarismo vai deixar frutos sombrios por muitos anos, ela foi enfática. “Sem sombra de dúvidas. O que o Bolsonarismo representa de retrocessos a população brasileira, às políticas públicas, as pautas dos direitos humanos, à equidade, ao direito à vida. É um rastro histórico que vai levar muitos anos. Por isso nós precisamos nos fortalecer. Por isso nós precisamos usar o conhecimento como arma”.

Confira a aula magna de Erika Hilton na íntegra

VEJA + NO PHEENO TV

Thiago Araujo é editor-chefe e criador do Pheeno! Referência no cenário pop LGBTQIA+ nacional, o carioca de 30 anos é jornalista e empresário do ramo do entretenimento, além de agitar as pistas como DJ mundo afora!