Vereadora de Manaus que repudiou beijo entre Gil e Fiuk nega homofobia: “Fui madrinha de parada LGBT”

Na última segunda-feira (26/04), a vereadora Glória Carrate (PL) usou a tribuna da Câmara Municipal de Manaus (CMM) para criticar o selinho entre Fiuk e Gil na casa do ‘BBB 21‘. Na ocasião, a vereadora classificou o episódio como uma “vergonha” e “falta de respeito”. Mais tarde, no entanto, por meio de sua assessoria, Glória negou ser homofóbica por já ter sido “madrinha da marcha LGBT”.

De acordo com a nota divulgada nas redes sociais da vereadora, “o repúdio feito pela parlamentar foi referente aos dois participantes terem ficado nus, e, de conseguinte, beijarem-se. O beijo entre duas pessoas nuas, num programa de tal magnitude, não se pode permitir. Seja entre homem e mulher, dois homens ou entre duas mulheres“, argumenta ela. Glória diz também que não possui discriminação e que “inclusive, no passado, já foi até madrinha da marcha LGBT, em Manaus”. A nota publicada não pode receber comentários, já que a vereadora limitou essa possibilidade.

Conforme foi apurado Observatório da TV, a vereadora de fato participou da sétima Parada LGBTQ+ da capital amazonense, em 2007, mas a sua presença no evento tinha fins estritamente políticos, de obtenção de votos, tendo em vista que a sua agenda não acopla causas LGBTs.

Confira a declaração

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!