Bolsonaro faz comentário homofóbico sobre beijo gay e diz que PT promovia sexualização nas escolas

Jair Bolsonaro (sem partido) teceu comentários homofóbicos a apoiadores na saída do Palácio da Alvorada nesta terça-feira (27/04). Bolsonaro lembrou de uma cena de 2018 no qual o ex-presidente Lula compareceu a um evento em São Paulo, onde assistiu a uma performance teatral de um beijo gay. O presidente caracterizou a imagem como sendo “dantesca“.

Tem uma cena dantesca: num evento, tá o Lula, acho que a Dilma, o Haddad atrás, Celso Amorim e 2 homens se beijando, mas de língua. Parecia aqueles casais apaixonados do Titanic, coisa inacreditável. Cada um vai fazer amor, ser feliz como bem entender. Agora, aquela cena… Um presidente da República sorrindo, de deboche, como se fosse uma coisa mais linda do mundo”, disse o presidente no cercadinho do Palácio do Alvorada. “Cada um vai ser feliz como bem entender, entre 4 paredes, na sua intimidade. Agora, publicamente, nem um casal hétero pega bem fazer isso daí”, completou.

Bolsonaro insistiu nas fake news de kit gay e ideologia de gênero nas escolas e afirmou que as gestões do PT deixaram “barbaridades” no Brasil e promoviam “doutrinação” nas escolas. “Você não vê mais aquela doutrinação. Aquela sexualização na escola praticamente zerou no nosso governo. Ninguém quer o filho dele, com 6, 7 anos de idade, envolvido com sexo. Ninguém quer isso“, concluiu.

A cena foi vista como uma tentativa de criar uma cortina de fumaça para atrapalhar os trabalhos da CPI do Genocídio, que promete investigar as ações e omissões do governo Bolsonaro durante a pandemia da Covid-19.

Confira

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!